Elos – 07

Elo é um substantivo masculino que significa, entre outros sentidos, ligação, união, continuação. Com a criação do projeto “Elos – Uma História Sem Fim…”, o setor de Comunicação Social vai interagir diretamente com beneficiários e colaboradores que aqui circulam.

Mas não é só isso! O nosso setor vai em busca de ligações das pessoas com a ACADEF. De que forma nos unimos? Qual é a sua ligação com a ACADEF? Não o que você faz aqui, mas o que te marca aqui? Que marca você deixa aqui? Como você muda a vida das pessoas que por aqui passam?

Com objetivo de humanizar ainda mais a nossa instituição, assim como de proporcionar reflexões em cada pessoa que transitar por aqui, independentemente de quem for.

O dentro e fora da ACADEF estão ligados. E você? De que forma estabelece este elo?

A sétima Edição do Projeto Elos
É com Valoir Mendes
Assista ao vídeo no final da página.

A volta por cima

Há 12 anos, Valoir Mendes trabalhava como motoboy. Em uma de suas entregas, ele foi surpreendido por uma emboscada feita por um ex-colega de colégio, com quem tinha uma desavença. Valoir levou dois tiros nas costas, ficando paraplégico.

Durante os 90 dias em que ficou internado no hospital, Valoir se sentiu revoltado ao receber a notícia de que não voltaria a andar. “Para mim, a vida havia terminado”, expressa. Sabendo da situação do então motoboy, um cadeirante foi lhe fazer uma visita para lhe dar apoio. “Não aceitei a visita”, conta Valoir. “Estava muito revoltado, não achava que realmente ficaria em uma cadeira de rodas”, explica.

Quando teve alta do hospital, Valoir voltou a morar com a mãe. “Voltei carregado, estava muito debilitado”, diz. Como não tinha cadeira de rodas, ele ficou um ano acamado, até receber uma doação de uma cadeira de rodas. Depois desse tempo, Valoir decidiu voltar ao mercado de trabalho. “Foi então que montei o meu próprio negócio, uma borracharia, em casa mesmo”. Nesse local, Valoir recebeu a primeira visita do Projeto Cuidar, da ACADEF, feita pelo voluntário Jair Silveira. “Ainda estava muito revoltado, não aceitei essa visita também e acabei até xingando o Jair”, lembra.

No entanto, Jair não desistiu de Valoir. O voluntário do Projeto Cuidar realizou uma nova visita à Valoir, que desta vez aceitou conversar com Jair. Foi então que Valoir identificou a sua oportunidade de mudança. Jair apresentou a ACADEF, falou de seus trabalhos e serviços, convidando Valoir para conhecer a instituição. Não demorou muito para Valoir ingressar para tratamento do Centro de Reabilitação da ACADEF, recebendo equipamentos e passando pela enfermagem, fisioterapia, psicologia e nutrição por dois anos, período máximo de tratamento na instituição.

Após ter alta da ACADEF e passado por toda essa experiência, Valoir percebeu que é possível ter uma vida ativa mesmo estando em uma cadeira de rodas. Ao voltar para casa, não aceitou mais morar com a mãe. “Nessa época participei do movimento de ocupação da Contel, no Guajuviras. Lá, adquiri meu terreno, mudei minha borracharia e, com o tempo, construí uma casa totalmente acessível”, conta Valoir.

Grato por tudo o que havia conquistado, Valoir perguntou ao Jair se ele poderia fazer por outros cadeirantes o que o Cuidar havia feito por ele: levado informação sobre os seus diretos, as possibilidades de tratamento e melhora da qualidade de vida. Então, em conversa com o presidente da ACADEF, Jorge Cardoso, Valoir expressou o seu desejo de ajudar o próximo junto ao Cuidar, pedindo para fazer parte do projeto como voluntário, o que lhe foi concedido.

Após dois anos como voluntário do Projeto Cuidar, Valoir começou a ajudar nas lutas pelos direitos da pessoa com deficiência, participando das reuniões do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência (COMDIP), e pela sua comunidade, sendo eleito líder comunitário da Contel. Devido ao seu engajamento nessas lutas, Valoir foi convidado a concorrer à presidência do COMDIP pelo presidente da época, Jair Silveira, sendo eleito em julho de 2012. Alguns meses depois, em setembro do mesmo ano, Valoir foi eleito presidente da Associação dos Moradores da Contel 20 de setembro. “Foi aí que comecei a mudar como cidadão e a mostrar que é possível viver em uma cadeira de rodas e participar das lutas pelos cidadãos”, comenta Valoir, que ainda atua como conselheiro nos conselhos municipais de Esporte e de Saúde.

Aos 35 anos, além de atuar nesses diversos cargos, Valoir também valoriza a família: sua esposa Denise e a filha Stefani, de 12 anos. “São tudo para mim”, expressa. “Hoje posso dizer que dei a volta por cima. Consegui, com o tempo, ter uma vida como qualquer outra pessoa, independente da deficiência”, orgulha-se. Valoir procura mostrar a importância dos serviços da ACADEF em melhorar a qualidade de vida da PCD, levando informação através do Cuidar, assim como na luta pelos direitos e deveres da PCD. “Posso dizer que sou a prova viva de que é possível mudar para melhor, por tudo o que me aconteceu e o que eu sou hoje”, expressa.

Valoir deseja continuar na luta, tanto para a pessoa com deficiência, quanto para sua comunidade. “Pretendo concorrer à reeleição do COMDIP e reunir mais forças para as lutas, trazendo e formando novas lideranças para o movimento PCD, pois ainda se precisa de muita luta”, conclui.

Conheça as edições anteriores do Projeto Elos.

Compartilhe em suas redes sociais