ASSISTÊNCIA SOCIAL

MISSÃO DO SERVIÇO SOCIAL

Oportunizar, articular, estimular e ampliar recursos e informações sobre direitos, prioritariamente das pessoas com deficiência e seus familiares, minimizando as desigualdades sociais.

FINALIDADE DO SERVIÇO SOCIAL

Contribuir para o fortalecimento do usuário em situação de vulnerabilidade social na efetivação dos direitos sociais, acesso aos recursos da rede social e serviços, visando o exercício pleno da cidadania, potencializando autonomia e melhoria da qualidade de vida, em consonância com o SUAS (Sistema Único da Assistência Social) e com a resolução n° 109.

Atuar na Habilitação e Reabilitação da Pessoa com Deficiência e na promoção de sua integração à vida comunitária no campo da assistência social, por meio da oferta de serviços e projetos socioassistenciais tipificados conforme Resolução CNAS nº 109/2009, bem como assegurar a conquista de autonomia, sustentabilidade, protagonismo, acesso a oportunidades, capacitações, condições de convívio e socialização, vislumbrando melhoria na qualidade de vida.

PROJETO BOAÇÃO (link do projeto)

Atender as famílias, em situação de vulnerabilidade social, com ações voltadas ao enfrentamento da exclusão social.
Metodologia:
Inclusão em oficinas de geração de renda e distribuição de alimentos, vestuários e material de higiene e limpeza (em caráter emergencial).

PROJETO BALCÃO DA CIDADANIA

Garantir de forma significativa o acesso aos direitos previstos em leis, ao desenvolvimento de mecanismos para inclusão social, garantia de oportunidades e participação das pessoas com deficiência de acordo com suas necessidades individuais e sociais.
Metodologia:
Acolhimento, informação, orientações e encaminhamentos, quando necessário para rede social de apoio.

TRIAGEM E CADASTRO

Obter informações pertinentes aos usuários que ingressam na ACADEF.
Metodologia:
Registro do usuário em sistema informatizado e coletas de dados relevantes da especificidade de cada usuário.

AVALIAÇÃO SOCIAL
Estudo da situação socioeconômica dos usuários e núcleo familiar.
Metodologia:
Acolhimento, entrevista, observação, escuta sensível, acompanhamento e intervenção com a Assistente Social, conforme demanda apresentada.

PASSE LIVRE

Garantia de direitos conforme lei especifica e verificação de elegibilidade do mesmo. Tem direito ao passe livre todas as pessoas com deficiência física, mental, auditiva ou visual.

Passe livre municipal (Canoas):
– Somente moradores do município de Canoas possuem direito ao passe livre dos ônibus da SOGAL – Sociedade Gaúcha Ltda.
– O passe livre da direito a acompanhante, quando comprovada a necessidade através do atestado médico e avaliação da ACADEF.
Para solicitar o passe livre no município de Canoas é necessário comparecer a instituição correspondente a sua deficiência:
ACADEF – deficiência física – (51) 3466-9621
ADEVIC – deficiência visual – (51) 3476-7727
APAE – deficiência mental – (51) 3472-6566
Associação Grupo Chimarrão da Amizade – deficiência múltipla – (51) 3466-0144
Instituto Pestalozzi – estudante PPNES – (51) 3466-5913
Observação: para encaminhar a solicitação do passe livre é preciso comprovar a deficiência mediante apresentação de atestado médico atualizado, com descrição da deficiência, CID 10 e CRM legível.

Passe livre intermunicipal:
– Tem direito ao passe livre INTERMUNICIPAL as pessoas com deficiência física, mental, auditiva ou visual, com renda mensal de até um (1) salário mínimo e meio per capita.
– O passe livre INTERMUNICIPAL é válido em deslocamentos de um município para outro dentro do estado do Rio Grande do Sul e também no sistema Trensurb.
– A solicitação do passe livre é gratuita.

Para solicitar o passe livre INTERMUNICIPAL é preciso preencher três formulários e entregar nas entidades abaixo citadas:
ACADEF – Associação Canoense de Deficientes Físicos- (51) 3466-9621
FREDEF – Federação Rio Grandense de Entidades de Deficientes Físicos –(51) 3226-6587
ALDEF – Associação Leopoldinense de Deficientes Físicos – (51) 3591-1335

GRUPO INFORMATIVO

Garantir a universalização dos direitos e deveres referentes ao passe livre.
Metodologia:
Palestras sobre os direitos e deveres do usuário portador do passe livre.

CREDENCIAMENTO DE ESTACIONAMENTO ESPECIAL (link)

Pessoas com Deficiência e idosos
Incentivar a destinação de espaços que atendam o desenho individual e permitam a circulação de todas as pessoas com diferentes características antropométricas e sensoriais em edificações existentes e nos projetos novos, conforme legislação especifica.
Metodologia:
Operacionalizar o credenciamento e elegibilidade para aquisição do selo e certificado de acesso as regras especiais de estacionamento de pessoas com deficiência e idosos.

RESTAURANTE POPULAR (link do projeto)

Melhorar o nível nutricional, com refeições de qualidade para pessoas da comunidade em geral.
Metodologia: 
Analisar as condições socioeconômicas e encaminhamentos para rede de apoio socioassistencial.

OPM – ÓRTESES, PRÓTESE E MEIOS DE LOCOMOÇÃO

Organizar a dispensação de órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção na rede de assistência social a pessoa com deficiência física do Sistema Único de Saúde – SUS, buscando sua reabilitação clínico-funcional, contribuindo para a melhoria das suas condições de vida, sua integração social, ampliação das suas potencialidades laborais e independência nas atividades da vida diária.
Metodologia:
Acolhimento, entrevista, acompanhamento, avaliação clínica, encaminhamentos e orientações gerais.

GRUPOS OPERATIVOS E OFICINAS TERAPÊUTICAS

Trabalhar com a técnica de grupos para possibilitar o fortalecimento, autonomia, sustentabilidade e mobilizar para o exercício da cidadania.
Metodologia:
Acolhimento, entrevista, visitas domiciliares aos usuários, quando necessário, abordagem em grupo com temas relacionados as demandas identificadas.

REDE SOCIAL

Encaminhar e orientar os usuários para atendimento no CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) e outras instituições, quando necessário.
Metodologia: 
Acolhimento, entrevista, escuta sensível e observação.

PROJETO CUIDAR (link do projeto)

Verificar as vulnerabilidades sociais e de saúde de cadeirantes e estimular a convivência social.
Metodologia:
Visitas domiciliares e realização de evento, visando o exercício da cidadania, esporte, lazer e acompanhamento de pares.

SUPERVISÃO DE ESTAGIÁRIOS

Oportunizar um espaço de conhecimento técnico-operativo, teórico-metodológico e ético político, através de vivências da prática profissional na área da pessoa com deficiência.
Metodologia: 
Conforme contratualização com a Universidade e Resolução do CFESS e CRESS.

OUTRA AÇÕES DO SERVIÇO SOCIAL

– Participação no Conselho Municipal de Assistência Social;
– Participação no Conselho Municipal de Segurança Alimentar;
– Participação nos encontros e reuniões da Rede Municipal de Assistência Social;
– Representatividade em Congressos, Seminários, Cursos, Palestras e afins;
– Participação no Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano;
– Participação no Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com deficiência;
– Participação no Conselho Municipal do Esporte;
– Participação no Conselho Municipal dos Direitos da Mulher;
– Participação no Fórum Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente

Share