Elos – 06

Elo é um substantivo masculino que significa, entre outros sentidos, ligação, união, continuação. Com a criação do projeto “Elos – Uma História Sem Fim…”, o setor de Comunicação Social vai interagir diretamente com beneficiários e colaboradores que aqui circulam.

Mas não é só isso! O nosso setor vai em busca de ligações das pessoas com a ACADEF. De que forma nos unimos? Qual é a sua ligação com a ACADEF? Não o que você faz aqui, mas o que te marca aqui? Que marca você deixa aqui? Como você muda a vida das pessoas que por aqui passam?

Com objetivo de humanizar ainda mais a nossa instituição, assim como de proporcionar reflexões em cada pessoa que transitar por aqui, independentemente de quem for.

O dentro e fora da ACADEF estão ligados. E você? De que forma estabelece este elo?

A sexta Edição do Projeto Elos
É com Simone Menegotto
Assista ao vídeo no final da página.

A união da família e o amor pela vida fazem a superação!

É hora de “Simone” bebê!

Simone Menegotto se resume em uma palavra: “rock’roll”. Sempre levou a vida deste jeito, ou tudo ou nada. Taurina de 34 anos, a mulher com cara de menina é vaidosa. “Vocês aqui e eu sem um batom, sem um acessório, de cara lavada”, assim começa a conversa, trajada com uma camisa do Bom Jovi. Linda naturalmente chama atenção por onde passa por sua simpatia e força.

“Uso a cadeira para buscar o Vicenzo na escolinha”, se refere a cadeira de rodas motorizada, a qual conduz com os movimentos da cabeça, por ser tetraplégica. Vicenzo? Seu filho de quase quatro anos de idade: moleque, inteligente e teimoso que nem a mãe. Atualmente, Simone vive tranquila com seus pais e seu filho, no bairro São José, em Canoas. Ela adora curtir o Vicenzo, procurando vídeos no celular e transmitindo pra ele na televisão de casa, os dois passam horas se divertindo. Mas, como a vida de qualquer pessoa, a sua também teve tempestade.

Quatro dias depois do seu aniversário, ao ir no posto de gasolina com amigos, sofreu um acidente de carro, que a deixou tetraplégica. “Não me lembro de nada do que aconteceu, só sei que perdi dois amigos”, comenta com olhos baixos sobre o falecimento dias depois de dois meninos que estavam com ela no carro. Gena Menegotto, sua mãe, nos interrompe. “Eu falei pra ela não ir. Eu estava com mau pressentimento”, disse com aquele tom de mãe ralhando com a criança. Ela sobreviveu, mas passou meses internada. Teve paradas cardiorrespiratórias, fez muita fisioterapia, entre outros tratamentos de reabilitação para se adaptar à nova realidade. Como tudo na vida, encarou e seguiu em frente.

Algum tempo depois, Jair Silveira e Valdir Ribeiro, a visitaram através do projeto Cuidar e mostraram que a vida continuava, que a ACADEF era uma instituição feita por e para pessoas com deficiência, e que ela deveria conhecer. Foi quando Simone veio para a Associação e logo iniciou aulas no Programa Integral de Capacitação (PIC), onde desenvolveu o gosto pelo Inglês. “Adorei as aulas e quando saí do PIC continuei o curso em outro lugar. Hoje tenho muitas saudades e, quando penso em ACADEF, só me vem coisa boa na cabeça, só lembrança de bons momentos”, completa.

Mas não é que a vida lhe traria mais uma surpresa? Após sete anos de relacionamento, ela engravidou. “Quase enlouqueci quando descobri, mas já tinha certeza que era um menino e que iria me trazer muita alegria”, diz Simone. Hoje, Vicenzo corre pela casa alegrando o ambiente e ainda faz massagens na barriga de sua mãe quando o intestino não funciona direito. “Ele me cuida”, resume ela com ares de mãe coruja.
Nosso papo teve que terminar, pois no adiantado da hora, ainda tínhamos trabalho a fazer ela ainda tinha que ir buscar seu filhote na escola. “Ele vem no meu colo, na cadeira de rodas”, diz ela, transpirando independência. Antes de ir embora, ainda solta pérolas divertidíssimas sobre seu computador que estragou. “Ah, se eu pudesse, eu chutava aquele PC”, dando risadas.

Esse é o nosso Elo com a Simone, forte e inesquecível. Aqui, ela conheceu muitas pessoas que, até hoje, fazem parte da sua vida, além de participar de atividades que proporcionamos e que colaboraram para o seu desenvolvimento pessoal. Simone é assim, puro bom humor, apesar das adversidades. Ela enfrenta o mundo e segue sua vida, com muito apoio familiar, com seu filho no colo, ao som de Ramones, inspirando muita gente que a vê passar por aí.

Texto Priscila Junqueira

Conheça as edições anteriores do Projeto Elos.

Share