Elos – 03

Elo é um substantivo masculino que significa, entre outros sentidos, ligação, união, continuação. Com a criação do projeto “Elos – Uma História Sem Fim…”, o setor de Comunicação Social vai interagir diretamente com, beneficiários, colaboradores e que aqui circulam.

Mas não é só isso! O nosso setor vai em busca de ligações das pessoas com a ACADEF. De que forma nos unimos? Qual é a sua ligação com a ACADEF? Não o que você faz aqui, mas o que te marca aqui? Que marca você deixa aqui? Como você muda a vida das pessoas que por aqui passam?

Com objetivo de humanizar ainda mais a nossa instituição, assim como de proporcionar reflexões em cada pessoa que transitar por aqui, independentemente de quem for.

O dentro e fora da ACADEF estão ligados. E você? De que forma estabelece este elo?

A terceira Edição do Projeto Elos
É com Jair Silveira
Assista ao vídeo no final da pagina.

Com o material em mãos e pronto para mais uma saída do projeto Cuidar, não imaginamos os caminhos que Jair Silveira trilhou, nem os motivos que o levam a ajudar as pessoas, através do projeto que atua.

O início da história do ingresso de Jair no projeto começou em 2003. Ele estava trabalhando e sofreu um acidente de caminhão, que o deixou paraplégico. Na época, o filho dele tinha seis anos. A partir desse momento, não havia como prever os novos rumos e experiências, que hoje são fundamentais na vida dele. Antes do acidente, ele cuidou de uma cadeirante durante oito anos, o que facilitou a aceitação de uma nova vida que estava começando.

Jair recebeu uma visita do projeto Cuidar. Desde esse momento, o desejo era entender mais sobre a Associação, saber como funcionava e fazer parte, ajudando outras pessoas, que em muitos casos, estavam na mesma situação dele. Logo, ele foi convidado a participar do Programa Integral de Capacitação (PIC), no qual ficou seis meses. “Queria participar do projeto, para passar às pessoas a atenção que recebi”, afirma ele. Então, veio o convite de Jorge Cardoso para que integrasse o projeto Cuidar. Jair não nega que foi um desafio, afinal, a vida tomava novos rumos. Assim, passaram-se 10 anos nos quais Jair luta pelos direitos das pessoas com deficiência. Nessa caminhada, ele coleciona diversas histórias, até mesmo dos companheiros de trabalho, Antônio e Valoir. Numa das visitas do Cuidar, Jair visitou Antônio, que hoje segue junto no percurso por inclusão Social. Na Acadef, Jair se sente em casa, pois na Associação as diferenças são respeitadas.

Cada visita é uma experiência e uma expectativa diferente. Às vezes é necessário visitar mais de uma vez a mesma pessoa, porque, muitas vezes, ela está fechada para as possibilidades de recomeçar a vida. Alguns acham que não precisam de informações. O trabalho do Cuidar é este: levar informações para as pessoas e trazer inclusão Social. Perceber que é preciso retornar a caminhada, que a vida continua é um desafio para muitos cadeirantes. “A pior deficiência é o preconceito”, afirma Jair.

O fato é que existem muitas dificuldades para todos, mas, para Jair, não podemos desistir de alcançar nossos objetivos com sucesso, precisamos acreditar em nós mesmos. Apesar das mudanças na vida de Jair, ele continua perseguindo os seus sonhos. O próximo desejo já tem destinação: formação em psicologia. A cada dia, ele trabalha para que isso seja alcançado. Hoje ele está terminando os estudos e para 2015 já pretende ingressar na universidade. Os objetivos surgem e a vontade de cumpri-los não desaparecem, para isso não existe tempo ruim. Todos os dias são para sonhar e tentar conquistar o que se deseja, ajudando as pessoas e levando a experiência que ele tem, sempre com a confirmação que a vida continua. Para o futuro, ele espera que as pessoas aprendem a viver em paz, respeitando os limites e as diferenças do próximo.

Texto: Patrícia Martins
Produção: Comunicação Social e Informática

Conheça as edições anteriores do Projeto Elos.

Share